Manifestação contra Sarney reúne 700 pessoas na Paulista

Ao menos 18 cidades tiveram passeatas contra a permanência do senador na presidência da Casa

Carolina Spillari, do estadão.com.br, e Bruno Lousada, de O Estado de S. Paulo,

15 Agosto 2009 | 18h42

Manifestantes carregam placas contra o presidente do Senado . Foto: Sérgio Neves/AE

SÃO PAULO E RIO - O sábado foi de manifestações pela renúncia do presidente do Senado, José Sarney em ao menos 18 cidades brasileiras. Marcado pela internet, por meio de sites de relacionamento como Orkut, o Facebook e o Twitter, o protesto reuniu cerca de 700 pessoas em São Paulo, de acordo com a Polícia Militar.

Um dos organizadores da passeata em São Paulo, o jornalista Marcelo Pizani, disse que participaram mil pessoas da caminhada com saída e retorno ao Masp. Apesar de uma interrupção de cerca de meia hora no trânsito da Avenida Paulista, o trânsito fluía bem na região no final da tarde.

No Rio, cerca de 200 pessoas fizeram o protesto contra Sarney. Eles percorreram a orla da Praia de Copacabana do Posto 6 até o Hotel Copacabana Palace, exibindo cartazes com inscrições como "Fora Sarney", "Lugar de corrupto é na cadeia" e "Pena de morte para os ladrões". Muitos usaram nariz de palhaço, máscara para evitar gripe suína com os dizeres "Fora Sarney" e carregaram caixas de pizza.

Em Porto Alegre, os protestos pelo "Fora Sarney" ocorreram no Parque da Redenção, e reuniram 500 pessoas. Em Brasília, 250 estudantes realizam protesto contra a permanência do senador em frente ao Congresso Nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.