1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Maluf terá de devolver mais de R$ 21 milhões aos cofres de São Paulo

O Estado de S. Paulo

10 Outubro 2012 | 12h 08

Deputado federal do PP perdeu ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público

A juíza Liliane Keyko Hioki, da 3ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, determinou que o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) terá de devolver mais de R$ 21 milhões à Prefeitura de São Paulo até o final de outubro. O ex-prefeito perdeu uma ação movida pelo Ministério Público Estadual representada por adversários petistas na época em que comandava a administração municipal, de acordo com reportagem publicada nesta quarta-feira, 10, no jornal Folha de S. Paulo.

 

O valor é referente aos prejuízos causados pelo "escândalo dos precatórios", como ficou conhecido o caso de improbidade administrativa sobre as operações com papéis do Tesouro Municipal. Caso Maluf não devolva a quantia, cujo valor foi atualizado em agosto, deverá pagar juros e multa de 10%.

 

A representação foi apresentada pelo PT em 1996, no último ano do mandato de Maluf, que começou seu governo à frente da Prefeitura em 1993. Atualmente, o parlamentar integra a coligação de Fernando Haddad, o candidato petista à administração paulistana.

 

Maluf, via assessoria de imprensa, disse não ter qualquer responsabilidade pelas operações sobre as quais o processo se baseia. Assessores do deputado disseram em nota que ele "nunca assinou nenhum documento relativo à ação. Isso está ainda em discussão com a Justiça".