Lula reajusta salário mínimo para R$ 540

Para Mantega, aumento não representa pressão tão grande sobre a previdência social.

BBC Brasil, BBC

31 Dezembro 2010 | 00h48

Para Mantega, reajusta não representa pressão tão grande sobre a previdência

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou nesta quinta-feira uma medida provisória que reajusta o salário mínimo de R$ 510 para R$ 540, a partir de 1º de janeiro.

Ao divulgar a informação, o Ministro da Fazenda, Guido Mantega, destacou o cenário econômico favorável e afirmou que o aumento de R$ 30 não representa "uma pressão tão grande sobre a previdência social".

Para o ministro, o reajuste também contribuirá para manter o equilíbrio fiscal: "Não há condições de a inflação sair da meta", cujo centro é 4,5%, podendo flutuar entre 2,5% e 6,5%.

"Para 2011, a inflação estará controlada", afirmou o ministro.

Expectativa

Mantega afirmou ainda que os oito anos do governo Lula foram o período que salário mínio mais cresceu na história do país.

Segundo ele, as expectativas são de redução do nível de atividade em 2011, comparado a este ano, que terá crescimento entre 7,5% e 7,7%, o que também irá colaborar para o controle da inflação.

"Cumpriremos o superávit primário estabelecido para 2011, e a relação dívida/PIB, que está levemente acima de 40%, vai fechar o ano que vem abaixo de 38%, certamente. Poderemos fazer mais do que a meta", afirmou.

Lula também assinou outra MP, que cria facilidades para crédito de longo prazo. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
economia lula mantega mínimo salário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.