1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Lula fala palavrão em vídeo divulgado por aliada

- Atualizado: 05 Março 2016 | 17h 20

Ex-presidente aparece falando ao telefone ao fundo de gravação feita por Jandira Feghali e aparece ao fundo falando ao telefone; segundo ela, o petista conversava com a presidente Dilma Rousseff.

BRASÍLIA - Em um vídeo gravado pela deputada Jandira Feghali (PC do B-RJ) horas após a Operação Aletheia, na sexta-feira, 5, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece em uma conversa na qual afirma: “Eles que enfiem no c... todo o processo”. A gravação foi postada pela própria parlamentar com um discurso em que ela declara solidariedade ao petista, que havia prestado depoimento em mandado de condução coercitiva expedido pelo juiz Sérgio Moro.

Lula foi filmado por Jandira e aparece ao fundo falando ao telefone – segundo a deputada, o petista conversava com a presidente Dilma Rousseff. “Lula está nesse momento conversando com a Presidência da República e nós estamos aqui com ele. Ele está muito tranquilo, com muita coragem, muita capacidade de guerrear”, afirma Jandira, logo em seguida, que aparenta não ter percebido o momento de exaltação do ex-presidente.

O registro foi feito no diretório nacional PT em São Paulo, pouco antes do discurso do ex-presidente sobre a 24ª fase da Lava Jato, que tem ele como alvo. Horas antes, Lula havia sido conduzido coercitivamente para prestar depoimento por indícios de que ele teria recebido vantagens ilegais de empreiteiras investigadas no esquema de corrupção da Petrobrás.

O vídeo, que circula agora pelo Whatsapp e também foi postado no YouTube, desapareceu dos perfis de Jandira no Facebook e no Instagram. Na manhã de ontem, a deputada postou um outro vídeo, que continua no ar, em que ela confirma estar em São Paulo “tentando se mover contra aquilo que é o maior ato de exceção da República”. A deputada chamou a operação contra Lula de “armação”. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX