FELIPE RAU/ESTADAO
FELIPE RAU/ESTADAO

Lula deixa Instituto em São Paulo em direção a São Bernardo

Assessoria confirmou destino do ex-presidente; petista se reunia desde manhã com aliados e saiu do prédio após ordem de prisão expedida por Moro

Daniel Weterman, Ricardo Galhardo e Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

05 Abril 2018 | 19h04

SÃO PAULO - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva saiu às 18h33 da sede de seu instituto, em São Paulo. De acordo com assessoria de imprensa o destino seria São Bernardo do Campo.

+ Moro decreta prisão de Lula e dá até amanhã para petista se entregar à PF

Ele estava no local desde a manhã, e recebeu aliados políticos e advogados. Após a ordem do juiz Sérgio Moro, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) classificou a decisão como "escândalo" e "absurdo", citando que ainda havia prazo para a defesa entrar no TRF-4 com embargo dos embargos até a próxima terça-feira. 

'Lula não deve se entregar'

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) declarou, em sua conta no Twitter, que achava que Lula não deveria se entregar à Polícia Federal nesta sexta-feira, 6, como determinou Moro.

"Lula e advogados decidirão, mas não creio, por ser inocente, que Lula deva se entregar em Curitiba", disse a deputada.

 

Maria do Rosário também questionou "há quanto tempo" Moro tinha o pedido de prisão de Lula pronto. "Inaceitável!", afirmou.

Em tom de ironia, a deputada disse que a decisão de prender Lula "saiu rápido" porque o ex-presidente "deve mesmo ser perigoso". "Deve ser porque ele é perigoso por fazer escolas e garantir direitos", disse.

Após o Supremo Tribunal Federal negar o habeas corpus de Lula nesta quarta-feira, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região autorizou Moro a decretar a prisão do líder petista. O ex-presidente tem até as 17h desta sexta para se apresentar à Polícia Federal, em Curitiba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.