1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Luiz Argôlo é exonerado do cargo de vice-líder do Solidariedade

Bernardo Caram - Agência Estado

16 Maio 2014 | 19h 52

Deputado baiano, flagrado pela Polícia Federal em conversas suspeitas com o doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava-Jato, ainda corre risco de expulsão do partido

Brasília - O líder do Solidariedade na Câmara dos Deputados, Fernando Francischini (PR), assinou nesta sexta-feira a exoneração de Luiz Argôlo (BA) do cargo de vice-líder do partido na Câmara. Francischini, que faz parte da executiva da sigla, vai pedir também que o parlamentar seja expulso do partido.

Em investigação da Polícia Federal, Argôlo aparece em conversas com o doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato e suspeito de chefiar uma quadrilha que movimentou cerca de R$ 10 bilhões. Segundo a PF, o deputado teria tido despesas pagas pelo doleiro.

Nesta quinta, o Conselho de Ética da Câmara já havia instalado um processo de cassação de mandato contra o deputado por quebra de decoro parlamentar. Além desse procedimento, solicitado pela mesa diretora da Casa, também há uma representação contra ele aberta pelo PSOL.