Lobista diz que não há ´um centavo´ seu ou da Mendes Júnior

Em depoimento, Gontijo diz que sua intermediação ´foi uma solução natural´

Agencia Estado

21 Junho 2007 | 12h52

Cláudio Gontijo, lobista da Mendes Júnior e acusado de pagar despesas pessoais do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), confirmou que fazia os pagamentos de pensão à jornalista Mônica Veloso - com quem o senador tem uma filha - e reiterou que o dinheiro era do próprio Renan. "Não existe um único centavo meu ou da construtora Mendes Júnior no dinheiro entregue pelo senador Renan à jornalista", disse. Gontijo afirmou que a princípio fazia os depósitos na conta de Mônica todo dia 5 e, a partir de um determinado momento, passou a entregar em espécie. Segundo ele, marcava um almoço com a jornalista ou ela mesma ia até seu escritório para receber o dinheiro. O lobista disse ainda que no início eram R$ 8 mil e passou para R$ 12 mil porque Mônica, se dizendo ameaçada, contratou segurança particular, que passou a ser paga pelo senador. "O senador reclamava. Não era oito?", recordou. O lobista contou que Renan o apresentou a Mônica muito antes da gravidez. E que, quando ela ficou grávida, os dois (o senador e a jornalista) se encontraram na sua casa, quando surgiu a proposta para que Gontijo intermediasse o contato entre eles. "Ela concordou que eu seria ali um mensageiro tanto dele quanto dela". E resumiu: "Foi uma solução natural!" Em seu depoimento, ele afirmou ser amigo de Renan com quem tem uma relação de longa data. Disse que, após sua separação, passou a ir com mais freqüência à casa do senador. O título de lobista da Mendes Júnior foi repudiado por Gontijo durante depoimento. Disse que sua função na empreiteira é de "gerente de desenvolvimento", pela qual mantém contatos com todas as instituições, "de forma clara, honesta e permanente". "Qualquer tipo de pleito que minha empresa precisar, eu vou levar, de forma correta", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.