Lista fechada é derrotada em votação preliminar nesta quarta

Foram 245 deputados contrários ao encerramento da discussão e 194 favoráveis

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h40

Os deputados que estão contra a votação do voto em lista fechada, ponto mais polêmico da reforma política, conseguiram derrotar,nesta quarta-feira, 13, no plenário da Câmara, os defensores da proposta. Isso sinaliza fragilidade para a aprovação desse item do projeto. A decisão foi em uma votação preliminar destinada a definir se a discussão sobre a lista fechada seria suspensa ou não. O placar foi de 245 deputados contrários ao encerramento da discussão e 194 favoráveis. Houve quatro abstenções. A votação foi sobre requerimento para acabar com a discussão da proposta de criação da lista e, com isso, concluir uma etapa anterior à votação do projeto. O interesse de quem defende a instituição da lista fechada era o de começar a votação o mais rapidamente possível desse item. Quem está contra a lista usa de manobras regimentais e adiamentos para evitar a aprovação. O resultado mostra a divisão que há, internamente, nas bancadas e entre os diferentes partidos. Encaminharam pelo encerramento da votação os líderes do DEM, do PMDB, do PT, do PPS e do PV. Encaminharam contra o encerramento o PSDB, o PSB, o PP, o PR, PTB e o PSOL. Pela manhã, em uma votação preliminar, o resultado foi o inverso. Um recurso que inviabilizaria a votação nesta quarta foi derrotado por 244 votos a 99, com dez abstenções. Entre as duas votações, o PSDB decidiu votar contra a lista fechada, e o PT apresentou dissidências de mais de um terço de sua bancada de 82 deputados contra a posição da Executiva petista de obrigar os deputados a votar a favor da lista fechada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.