Leitura de denúncia contra Temer é adiada para segunda-feira

Deputado não consegue abrir sessão nesta sexta por falta de quórum no plenário

Daiene Cardoso e Dida Sampaio, O Estado de S.Paulo

22 Setembro 2017 | 10h19

BRASÍLIA - O deputado JHC (PSB-AL) tentou dar início à sessão do plenário da Câmara desta manhã de sexta-feira, 22, mas não conseguiu por falta de quórum. Com isso, a leitura da segunda denúncia contra o presidente da República, Michel Temer, feita pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot ficará para as 14 horas da segunda-feira, 25.

Por volta das 9h, o parlamentar aguardava a chegada de outros parlamentares para começar a sessão, mas o plenário seguiu apenas com a presença dele e do deputado Celso Jacob (PMDB-RJ) até as 9h30, quando ensaiou abrir a sessão, o que novamente não ocorreu. Eram necessários pelos menos 51 presentes para dar início aos trabalhos.

A segunda denúncia da PGR contra Temer chegou na quinta-feira, 21, à Câmara e precisará ser lida em sessão do plenário antes da notificação a Temer e de seu envio à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Na peça, o presidente é acusado de organização criminosa e obstrução da Justiça.

Mais conteúdo sobre:
Câmara dos Deputados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.