1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Lacerda poderá disputar o governo de Minas Gerais

EDUARDO BRESCIANI - Agência Estado

02 Abril 2014 | 21h 05

Pressionado por seu partido, o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), deve se desincompatibilizar até sexta-feira para disputar o governo de Minas Gerais. A movimentação provoca fissura na aliança que os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) construíam no Estado. Preocupado, Aécio vai a Belo Horizonte amanhã para encontrar Lacerda. A esperança dos tucanos é de que o presidenciável demova o aliado da candidatura e o PSB mantenha o apoio a Pimenta da Veiga (PSDB).

Presidente do PSB mineiro, o deputado federal Júlio Delgado afirma que as chances de Lacerda ser candidato ao governo são de 90%. "O Márcio está muito inclinado a disputar. Hoje essa possibilidade é de 90%", diz Delgado. O presidente do diretório tucano do PSDB, Marcus Pestana, acredita que o acordo entre os dois partidos será mantido. "O PSB é nosso aliado desde 2002 e tem dois secretários no governo do Anastasia, inclusive o filho do Márcio, Tiago Lacerda (secretário de Esportes). Então, vai ser uma surpresa se isso acontecer", afirmou.

Aliados de Lacerda afirmam que ele não gostou de ter ficado à margem da negociação de uma aliança em torno de Pimenta da Veiga. O ressentimento foi com os dois presidenciáveis. Emissários de Campos reiteraram que o desejo dele era ter Lacerda como candidato e o prefeito disse que toparia a disputa. Os tucanos, por sua vez, acreditam em lealdade do prefeito, que teve apoio do PSDB nas duas eleições vencidas em Belo Horizonte. Acenam ainda com uma candidatura ao Senado em 2018 e comando do processo da sua sucessão municipal, em 2016.