1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Justiça ouve testemunhas de ação sobre 'compra' de medidas provisórias

- Atualizado: 25 Janeiro 2016 | 11h 12

Autoridades vão colher depoimentos de 16 pessoas, entre elas o ex-chefe de gabinete do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Gilberto Carvalho e o atual secretário executivo do Ministério da Fazenda

BRASÍLIA - A Justiça Federal em Brasília começou a ouvir nesta segunda-feira, 25, testemunhas de ação penal sobre a "compra" de medidas provisórias. Para esta segunda-feira, 25, estão previstos os depoimentos de ao menos 16 pessoas, indicadas pelas defesas dos réus.

Entre os presentes estão o ex-chefe de gabinete do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Gilberto Carvalho e o atual secretário executivo do Ministério da Fazenda, Dyogo Oliveira. Os dois já chegaram e aguardam para ser inquiridos.

Os réus respondem a perguntas de advogados de defesa e do integrante do Ministério Público Federal. Desta vez, está presente o procurador Frederico Paiva.

A defesa de um dos réus questionou na sexta-feira, 22, a atuação do procurador José Alfredo de Paula, pois ele teria sido espionado por parte dos réus, conforme a investigação. Por isso, conforme o argumento dos advogados, não poderia atuar como representante da investigação, pois seria parte interessada.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX