José Alencar deixará UTI nesta tarde, diz médico

Paulo Hoff voltou a dizer que é 'muito improvável' que o vice-presidente participe no sábado da cerimônia de posse da presidente eleita Dilma Rousseff

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

30 Dezembro 2010 | 12h59

O médico oncologista Paulo Hoff informou hoje que o vice-presidente José Alencar receberá alta no início da tarde de hoje da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Cardiológica do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde está internado desde o dia 22. Hoff, que faz parte da equipe que trata Alencar, disse que ele será transferido para um quarto comum, no 11.º andar do hospital.

 

"O vice-presidente está estável, o sangramento está controlado e ele melhorou em relação a ontem", disse, lembrando, contudo, que o quadro de saúde de Alencar ainda requer cuidados. "Mas nós achamos que hoje ele já melhorou o suficiente para ser transferido da UTI para um quarto normal", acrescentou. O médico oncologista disse que a expectativa da equipe é boa e que o tratamento "vem dando o resultado desejado".

 

"O vice-presidente tem uma capacidade de recuperação muito grande", disse. "Ele sempre se recuperou muito rápido das cirurgias anteriores e é uma pessoa muito forte, apesar da idade", afirmou. Hoff ressaltou que, apesar da alta da UTI, Alencar ficará em observação, internado, nos próximos dias, por causa de procedimento médico para reverter o quadro de sangramento não contínuo na região do abdome, feito anteontem.

 

O médico voltou a dizer que é "muito improvável" que o vice-presidente participe no sábado da cerimônia de posse da presidente eleita Dilma Rousseff e do vice-presidente eleito Michel Temer. "Neste momento, ele não tem condições e é muito improvável que nas próximas 24 horas ele tenha uma melhora que permita que ele faça uma viagem desse porte", disse Hoff.

 

Ontem, ele já havia dito que a equipe médica não aprova a viagem de Alencar por causa da possibilidade de acontecerem novos sangramentos, com a despressurização do avião que o levaria para a festa. Desde ontem, o vice não é submetido a hemodiálise, o que mostra uma melhora, segundo Hoff. Há a expectativa de que um novo boletim médico seja divulgado na tarde de hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.