1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Mensalao

Joaquim Barbosa determina prisão de Roberto Jefferson

MARIÂNGELA GALLUCCI E LUCIANA NUNES LEAL - Agência Estado

21 Fevereiro 2014 | 19h 09

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, determinou na noite desta sexta-feira, 21, a prisão do ex-deputado federal Roberto Jefferson e ex-presidente do PTB, condenado por participação no esquema do mensalão. Jefferson será recolhido a um estabelecimento penitenciário que acolha presos do regime semiaberto, no Rio de Janeiro.

O conteúdo do despacho do ministro ainda não foi divulgado, mas a assessoria de imprensa do Tribunal comunicou que ordenou a prisão do ex-deputado, que poderá ocorrer a qualquer momento. Ele também poderá se apresentar à Polícia Federal.

Joaquim Barbosa rejeitou um pedido de Roberto Jefferson para que ele cumprisse a pena em prisão domiciliar. O ex-deputado vinha alegando que, pro ter sido submetido a uma cirurgia para tratar de um câncer, precisaria de cuidados e alimentação especiais e que isso seria indisponível em uma penitenciária.

Jefferson foi o delator do esquema do mensalão, em 2005. Ele foi condenado a 7 anos e 14 dias e pagamento de multa de R$ 720 mil pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O valor da multa ainda será corrigido pela Justiça.

Advogado

O ex-deputado foi surpreendido com a notícia da decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) de negar o pedido de prisão domiciliar e determinar o cumprimento da pena no processo do mensalão em regime semiaberto. "Vou ligar para meu advogado para me inteirar", disse Jefferson por telefone.

O deputado, que teve o mandato cassado em 2005, não quis comentar a decisão de Barbosa sem antes conversar com o advogado, Marcos Pedreira Pinheiro de Lemos.

Mensalao