1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Mensalao

Joaquim Barbosa descarta mandar prender João Paulo nesta segunda

Eduardo Bresciani - O Estado de S.Paulo

03 Fevereiro 2014 | 17h 17

Presidente do Supremo Tribunal Federal entrou de férias sem assinar ordem de prisão e, com a volta do recesso do Judiciário, determinação é aguardada para os próximos dias

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, disse na tarde desta segunda-feira, 3, durante a cerimônia de abertura do ano legislativo no Congresso Nacional que não vai determinar a expedição do mandado de prisão do deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) nesta segunda.

Condenado no processo do mensalão, o petista não tem mais direito a recurso em dois dos crimes e poderá ter a prisão decretada em breve. Questionado se o mandado seria expedido ainda nesta segunda, Barbosa respondeu: "Não, hoje não". O presidente do Supremo disse não saber que o deputado havia almoçado em frente ao prédio da Corte nesta tarde com militantes que pedem a anulação do processo.

Na ocasião, o deputado afirmou que fará todos os recursos possíveis à condenação. No começo de janeiro, Joaquim Barbosa entrou em férias sem assinar o mandado de prisão de João Paulo. Nos bastidores, integrantes da Corte manifestaram insatisfação com a condução das prisões. De Londres, onde esteve nas férias, Barbosa chegou a criticar membros da Corte por não prender o parlamentar.

Nesta segunda, o Supremo retomou as atividades e há expectativa de que o presidente da Corte determine a prisão de João Paulo nos próximos dias.

Mensalao