1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Ex-marqueteiro do PT volta ao Brasil e se entrega à PF

- Atualizado: 23 Fevereiro 2016 | 15h 37

João Santana e sua mulher, Mônica, que tiveram a prisão temporária decretada nessa segunda pela Lava Jato, já chegaram em Curitiba

O publicitário João Santana, que coordenou as três últimas campanhas presidenciais do PT, e a mulher dele, Mônica Moura, chegaram nesta terça-feira, 23, ao Brasil onde se entregaram à Polícia Federal. Eles desembarcaram em São Paulo e seguiram para Curitiba, onde já chegaram na sede da Polícia Federal, centro da Lava Jato.

Os dois foram o principal foco da Operação Acarajé, a 23ª fase da Lava Jato deflagrada nessa segunda-feira, 22, e tiveram mandados de prisão temporária expedidos pelo juiz federal Sergio Moro.

 O ex-marqueteiro do PT João Santana chega a São Paulo em vôo vindo da República Dominicana 

 O ex-marqueteiro do PT João Santana chega a São Paulo em vôo vindo da República Dominicana 

Santana, que trabalhou nas campanhas que levaram Lula (2006) e Dilma (2010 e 2014) à presidência, é investigado por suspeitas de ter recebido dinheiro irregular da Odebrecht via contas no exterior.

O publicitário e a mulher desembarcaram no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, por volta das 09h25, em um voo da Gol vindo de Punta Cana, na República Dominicana. No páis, o casal onde coordenava a campanha à reeleição do predisente Danilo Medina, do Partido de la Liberación Dominicana (PLD). Ambos vieram acompanhados do advogado de Santana, Fábio Tofic.

O publicitário Marcos Afonso, que também estava a bordo do avião, que veio de Punta Cana relatou que Santana e a mulher pareciam tranquilos e afirmou que a viagem foi tranquila, sem protestos contra ele ou qualquer protocolo diferente de qualquer outro voo.

O ex-marqueteiro do PT, João Santana chega na Superintendência da PF em Curitiba
O ex-marqueteiro do PT, João Santana chega na Superintendência da PF em Curitiba

"Foi um voo calmo, sem tumulto. Ninguém se manifestou", disse Afonso ao contar que Santana, a mulher e o advogado foram os últimos passageiros a descer. "Eles entraram em uma van separada. Quando desceram, foram recebidos por umas pessoas que pareceram amigáveis".

Santana, Mônica e o advogado deles seguiram para a delegacia da PF localizada dentro do aeroporto, onde ficaram por cerca de 15 minutos. Segundo o assessor da polícia, Santana conversou com o delegado, deixou alguns pertences com o advogado e seguiu para Curitiba com a mulher em um avião da PF. O advogado foi para a capital paranaense em voo de carreira. 

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX