Renata Monteiro / Camarote Bar Brahma / Divulgação
Renata Monteiro / Camarote Bar Brahma / Divulgação

Jatinho de Huck e Doria com cantor se destacam em menções nas redes sociais

Estudo da FGV mostra que apresentador e prefeito de São Paulo tiveram aumento em citações com pautas negativas

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

15 Fevereiro 2018 | 18h33

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), e o apresentador Luciano Huck foram destaque no debate sobre os atores políticos nas redes sociais na última semana, mostra levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Os dois apresentaram aumento das menções por pautas negativas. Enquanto repercutiu a compra feita por Huck de um jatinho por meio Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em 2013, o prefeito da capital paulista foi tema de comentários por causa de uma foto tirada ao lado do cantor Zeca Pagodinho, no carnaval de São Paulo, em que o artista aparenta estar contrariado ao lado do tucano.

 

Até então, Luciano Huck era cotado como presidenciável nas eleições de outubro. Nesta quinta-feira, 15, no entanto, ele confirmou que não será candidato neste ano. As menções a ele cresceram nas redes sociais, apontou a pesquisa da FGV, na esteira das especulações sobre sua possível candidatura. Declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que sinalizavam empatia com o apresentador contribuíram para a especulação.

++ Reação de Zeca Pagodinho ao encontrar Doria no carnaval vira meme

"Huck apresenta expressiva associação a temas econômicos por conta da repercussão do uso de recursos públicos para comprar um avião. O apresentador foi muito criticado por perfis da oposição, que contrastou o posicionamento liberal de Huck com a adesão a práticas antigas da política e a dinheiro público para adquirir um bem privado", diz o relatório do levantamento.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) ainda lideram o debate no Twitter e no Facebook, mostra o levantamento. O petista teve 341.759 menções ao seu nome no Twitter entre os dias 8 e 14 de fevereiro. Bolsonaro registrou 218.229 e Doria, 53.424.

O levantamento da FGV analisa que as menções a Doria têm, em alguma medida, crescido nas últimas semanas entre os atores políticos que não se declaram nos polos ideológicos identificados com Lula e Bolsonaro. Durante a primeira semana de fevereiro, João Amoedo (Novo) novamente perdeu espaço no debate via Twitter, mas apresenta volume de menções superior ao de nomes como Rodrigo Maia (DEM), Henrique Meirelles (PSD) e Marina Silva (Rede)

No Facebook, a deputada estadual Manuela D'Ávila (PCdoB-RS) manteve o aumento de participação, consolidando a principal presidenciável em engajamento com os seguidores com uma provável ausência de Lula nas eleições. Ela, assim como o senador Álvaro Dias (Podemos-PR), vem apostando em alto volume de comentários e postagens na rede social e conseguiu aumentar de forma considerável o impacto de suas ações, observa o levantamento. "Os dois, assim, se juntam a Lula e a Jair Bolsonaro como os quatro principais articuladores de engajamento no Facebook, muito acima dos demais potenciais candidatos à Presidência." 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.