Assine o Estadão
assine

Política

mensalão

Janot defende direito de trabalhar de Dirceu e Delúbio

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, concluiu que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares têm o direito de trabalhar fora do presídio. Condenados por envolvimento com o esquema do mensalão, os dois cumprem pena no regime semiaberto no complexo penitenciário da Papuda, em Brasília.

0

MARIÂNGELA GALLUCCI,
Agência Estado

06 Junho 2014 | 18h54

Janot discorda do entendimento do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, de que os presos somente terão direito ao expediente externo após o cumprimento de pelo menos um sexto da pena, o que ainda não ocorreu. Recentemente, com base nessa interpretação, Barbosa cassou a decisão que havia assegurado a Delúbio Soares o direito de trabalhar na Central Única dos Trabalhadores (CUT) e rejeitou o pedido de Dirceu para dar expediente num escritório de advocacia em Brasília. Os dois recorreram da decisão de Barbosa que, neste mês, deve se aposentar.

Mais conteúdo sobre: