1. Usuário
Assine o Estadão
assine


'Isso é conversa', diz Barbosa sobre convite do PSB

RICARDO BRITO - Agência Estado

20 Fevereiro 2014 | 14h 53

Presidente do Supremo negou informação de que estaria sendo procurado pelo PSB para disputar vaga ao Senado

Brasília - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, afirmou nesta tarde que é "conversa" a informação de que teria sido convidado por integrantes do PSB para se filiar ao partido. "Não, não", afirmou, antes da sessão da Corte que julga recursos do processo do mensalão. Questionado se será candidato nas eleições de outubro, ele respondeu: "Isso é conversa".

O Estado revelou esta semana que o PSB estava se articulando para convidar Barbosa para ser candidato, pelo partido, a uma vaga de senador pelo Rio de Janeiro. Pela legislação eleitoral, o presidente do Supremo pode se filiar ao partido até 5 de abril, seis meses antes da eleição.

De acordo com integrantes da legenda, o pré-candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, escalou a ex-corregedora da Justiça Eliana Calmon, também ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para fazer a aproximação com Barbosa.

No Supremo e no STJ é dada como certa a saída do presidente do STF. Mas ele quer, primeiro, concluir o processo do mensalão, pois ainda há recursos a serem julgados. O próprio Barbosa tem confidenciado que acha improvável que a ação termine até o prazo para a desincompatibilização.

Mensalão. Joaquim Barbosa não quis se comprometer sobre o resultado do julgamento desta tarde, quando condenados do mensalão podem se livrar de penas por crime de formação de quadrilha. "Não tenho interesse nenhum. Der o que der, para mim (tanto faz)", disse Barbosa.