Assine o Estadão
assine

Política

Eduardo Cunha

Integrante do Conselho de Ética diz haver deputados que 'votam com o bolso'

Nelson Marchezan Júnior (PSDB-RS) afirmou, durante reunião do colegiado, haver muitos parlamentares corruptos que representam parcela da sociedade

0

Daiene Cardoso ,
O ESTADO DE S.PAULO

16 Fevereiro 2016 | 20h26

BRASÍLIA - Um dos parlamentares que votam pela continuidade do processo por quebra de decoro do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o tucano Nelson Marchezan Júnior (RS) disse durante a sessão do Conselho de Ética desta tarde que há deputados que votam de acordo com os interesses de seu bolso.

"Muitos parlamentares aqui são corruptos e votam com o bolso. Somos aqui a representação da sociedade que tem a sua parcela de corruptos representada", afirmou. Para o parlamentar, há grupos no colegiado - ligado ao PT - que têm interesse que Cunha permaneça sob os holofotes da imprensa, os que defendem o peemedebista e os parlamentares que gostam de ter espaço na mídia.

Marchezan cobrava celeridade na leitura e votação do relatório de Marcos Rogério (PDT-RO). "Votem como quiserem, votem por qualquer interesse, mas votem", apelou.

O parecer de Marcos Rogério só será apresentado amanhã, 17. A expectativa é que ele inclua os aditamentos apresentados por PSOL, Rede e a participação da deputada Clarissa Garotinho (PR-RJ) nos novos documentos. No adendo, os partidos acrescentaram informações da delação premiada do lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano. Em depoimento gravado, Baiano revelou que frequentou a casa de Cunha. O partido também levantou a suspeita de que o peemedebista possa ter cinco contas no exterior, até o momento desconhecidas das autoridades brasileiras.

Comentários