1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Inflação pesou na queda da avaliação de Dilma, diz CNI

RICARDO BRITO E BERNARDO CARAM - Agência Estado

27 Março 2014 | 11h 25

O gerente executivo de pesquisa e competitividade da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Renato da Fonseca, avaliou que a inflação tem peso crucial na queda da avaliação positiva do governo Dilma Rousseff, que foi de 43% em novembro para 36% neste mês de março.

Para Fonseca, não é possível dizer se há uma tendência de queda na popularidade da presidente, mas a política em relação aos preços pode definir o cenário futuro. "Depende muito do sucesso na luta contra a inflação, a grande questão na área econômica. Se o governo conseguir reverter esse processo, pode mudar o cenário da avaliação", disse.

Na opinião do gerente de pesquisa, ações fortes do governo contra a inflação dificilmente vão acontecer em 2014. "Num ano eleitoral, é muito difícil o governo enfrentar isso de maneira muito dura", afirmou.

Para o pesquisador, há grande incerteza sobre a economia brasileira e, para este ano, não se espera um crescimento muito mais forte que o do ano passado, quando o PIB cresceu 2,3%. Ele informou também que a CNI vai seguir com novas pesquisas de avaliação de governo ao longo do ano, mas não fará pesquisas de intenção de voto para as eleições.