1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

Indústria voltou ao patamar pós-guerra, diz Serra

CARLA ARAÚJO - Agência Estado

19 Maio 2014 | 15h 21

O ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB), nesta segunda-feira, 19, que a indústria brasileira passa por uma situação de desaceleração, "com crescimento lento e pressão inflacionária". "O principal problema da economia brasileira é a desindustrialização. (A indústria) já voltou ao patamar que tínhamos no período pós-guerra, quando era essencialmente agrícola", afirmou, durante debate "Conjuntura e Cenários para a Indústria", promovido pela GO Associados, por meio de uma conferência telefônica.

O ex-governador ponderou que a indústria é responsável por 70% dos investimentos em pesquisa e desenvolvimento no Brasil e que "o agronegócio em si não puxa a economia como um todo". "Acho que é possível desenvolvermos a indústria e o agronegócio simultaneamente. Os Estados Unidos são um exemplo", disse. Serra afirmou ainda que o governo federal errou na estratégia escolhida para enfrentar a crise econômica mundial de 2008 e classificou a condução dos petistas como "o maior erro da política econômica das últimas décadas". "O enfrentamento da crise não foi feito com investimento, foi feito com aumento da despesa fiscal permanente", disse. "O Brasil fez questão de manter a maior taxa de juro mundo, inundou a economia, levou o câmbio mais para baixo ainda", exemplificou.

O ex-governador disse que a presidente Dilma Rousseff não foi capaz de reverter essa situação e continua usando o câmbio para alterar a situação real. "A estratégia inflacionária do atual governo é segurar a taxa de câmbio, valorizar a taxa de câmbio como instrumento de contenção da inflação", afirmou. Serra também fez críticas à situação fiscal do governo Dilma e disse que "governo com déficit e frágil do ponto de vista fiscal é governo fraco".

Eleições 2014