Índios bloqueiam estradas no RS por melhorias no sistema de saúde

Caingangues e guaranis reclamam da falta de medicamentos e vacinas para as aldeias

Elder Ogliari, da Agência Estado,

29 Maio 2012 | 18h48

PORTO ALEGRE - Índios de diversas aldeias caingangues e guaranis bloquearam quatro trechos de rodovias do norte do Rio Grande do Sul, nesta terça-feira, 29, para pressionar o governo federal a melhorar o atendimento à saúde das comunidades.

O protesto começou durante a manhã e foi suspenso ao final da tarde, depois de uma reunião de representantes das tribos com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em Brasília, na qual os índios foram informados de algumas soluções já encaminhadas e de que uma nova audiência, nesta quinta-feira, vai estabelecer prazo para o atendimento das demais reivindicações. Os caingangues e guaranis reclamam da falta de medicamentos e vacinas e do pequeno número de veículos disponíveis para transportar doentes aos hospitais.

Durante o protesto, os índios colocaram tratores e galhos de árvores sobre a BR-386, num trecho entre Iraí (RS) e Palmitos (SC), a RSC-480, entre Erval Grande e São Valentim, as ERS-324, em dois trechos entre Ronda Alta e Nonoai. O tráfego era liberado de hora em hora, mas, mesmo assim, houve congestionamentos de até quatro quilômetros na BR-386.

Mais conteúdo sobre:
índios

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.