Homem fica de cueca na Câmara de Sorocaba-SP

Dizendo-se "indignado" com o aumento de 90% dado pelos 20 vereadores a si próprios, o comerciante Reinaldo Martins do Prado, de 47 anos, tirou a roupa e ficou só de cueca hoje no plenário da Câmara de Sorocaba (SP). Detido pelos guardas municipais por ato indecoroso, ele reagiu: "Indecoroso e indecente é o que está acontecendo aqui".

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

20 Dezembro 2010 | 18h41

O munícipe acabou liberado porque nenhum dos vereadores presentes quis representar contra ele. Numa sessão relâmpago, que durou menos de um minuto, os vereadores aprovaram uma resolução que aumenta de R$ 7,8 mil para R$ 15 mil os salários para a próxima legislatura.

Com a decisão, eles derrubaram medida anterior que dava aos vereadores o mesmo índice de reajuste dos servidores municipais e atrelaram seus vencimentos aos proventos dos deputados federais. No mesmo ato, foi aprovada ainda a criação de mais 20 cargos de assessor parlamentar - cada vereador, agora, passa a ter cinco assessores de livre nomeação, com salários a partir de R$ 3 mil.

Munícipes usando narizes de palhaço foram ao plenário com faixas e cartazes, mas nada adiantou. O presidente da Câmara, Mário Marte Júnior (PPS), pôs rapidamente a matéria em discussão e, com o silêncio de todos os vereadores, a pauta foi considerada aprovada. Marte Júnior reconheceu que houve desgaste político. "Vamos absorver o desgaste, afinal ninguém atropelou a lei", justificou.

Mais conteúdo sobre:
aumento legislativo Sorocaba-SP homem cueca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.