1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Homem atira em frente ao STF para 'chamar a atenção'

ERICH DECAT - Agência Estado

21 Fevereiro 2014 | 16h 54

Abdias Soares, autor dos disparos feitos para o alto em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta sexta-feira, 21, que tomou a iniciativa para chamar a atenção da Justiça. "Eu estou enrolado há quatro anos e a Justiça não estava me ouvindo. Eu agradeço muito essa polícia legislativa que não me tratou como prisioneiro, me tratou como hóspede. Eu estava pressionado há quatro anos", afirmou Soares ao deixar no início da tarde o Departamento de Polícia Legislativa (Depol) da Câmara dos Deputados.

"Queria chamar atenção da Justiça para ver se a Justiça me ouve. Lá em Santo Antônio do Descoberto eu fui à promotoria quatro vezes e eles nem quiseram fazer ocorrência. Eu vou para a prisão, mas depois eu saio", acrescentou, sem dar mais explicações.

Ele foi detido no final da manhã desta sexta-feira por quatro agentes em frente ao Anexo IV da Casa, prédio onde se localizam os gabinetes da maioria dos deputados, após realizar disparos para o alto na Praça dos Três Poderes.

Segundo o diretor da Coordenação da Polícia Judiciária da Câmara, Antônio Geraldo Martins, Soares passou por exames no Instituto Médico Legal (IML) e depois foi encaminhado à carceragem da Polícia Civil, podendo responder por porte ilegal de arma e disparos em via pública. A pena prevista para cada um desses crimes é de reclusão de 2 a 4 anos, e multa.