1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Haddad propõe viagens ilimitadas no Bilhete Único com tarifa mensal fixa

Bruno Lupion, de O Estado de S. Paulo - Texto atualizado às 16h45

07 Agosto 2012 | 14h 15

Custo para o usuário seria de cerca de R$ 150 por mês; proposta consumiria cerca de 1% do orçamento da cidade

SÃO PAULO - Fernando Haddad, candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, prometeu nesta terça-feira, 7, caso seja eleito, criar uma tarifa mensal fixa para o Bilhete Único que permitiria realizar viagens ilimitadas de ônibus, trem ou metrô pela capital paulista. O custo para o usuário comum seria de cerca de R$ 150 e, para os estudantes, de R$ 75, segundo a coordenação de campanha do petista.

A Prefeitura teria um gasto extra de R$ 400 milhões ao ano para subsidiar o novo sistema, ou cerca de 1% do orçamento da cidade, segundo Haddad. Esse valor incluiu somente o subsídio para bancar as viagens extras realizadas por ônibus. Em relação às viagens de trem e metrô, administrados pelo governo do Estado, o modelo de subsídio não foi detalhado.

A proposta elevaria em 52% o gasto da Prefeitura com subsídios ao sistema de transporte público. Neste ano, a gestão de Gilberto Kassab estima repassar R$ 772,5 aos oito consórcios de ônibus e às cooperativas de perueiros da cidade.

Haddad acredita que o modelo beneficiaria o usuário do Bilhete Único que não tem dinheiro para o lazer ou a cultura nos dias de folga e daria "maior liberdade ao trabalhador e ao estudante". "Vai funcionar como funciona no exterior, no mundo desenvolvido. Cidades como Paris e Londres têm sistemas semelhantes”, disse, durante caminhada pela Rua José Paulino, no Brás, região central de São Paulo.

É a segunda mudança no Bilhete Único proposta por Haddad desde o início da campanha. Se eleito, o petista também prometeu integrar o empréstimo de bicicletas ao sistema. Caso o usuário utilize ônibus, trem ou metrô, o empréstimo por até três horas da bicicleta seria gratuito. Se o cidadão utilizar exclusivamente a bicicleta, pagaria cerca de 20 centavos por hora, segundo o candidato.