1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Guardian: Com risco de intervenção militar, Dilma deveria convocar eleições ou renunciar

- Atualizado: 20 Março 2016 | 12h 42

Jornal inglês afirma que 'uma das preocupações óbvias é que esses protestos, se não controlados, podem virar violência generalizada'

O jornal britânico "The Guardian" defende que, se Dilma Rousseff não conseguir restaurar a calma no Brasil, a presidente deveria convocar novas eleições ou renunciar. De acordo com o editorial publicado na edição de domingo do jornal, "uma das preocupações óbvias é que esses protestos, se não controlados, podem resultar em violência generalizada com risco de intervenção militar".

O editorial, que leva a marca "The Observer", argumenta que a democracia brasileira ainda é jovem e as raízes podem não ser robustas o suficiente para enfrentar um quadro de "completo fracasso político e emergência econômica".

O texto diz que o Brasil é o mais novo exemplo da reversão da "guinada à esquerda" na América Latina e lembra que outros governos de esquerda da América Latina têm problemas, como a Venezuela, cujo governo está "de joelhos", diz o jornal. "Como o Brasil mostra, líderes da esquerda cometeram muitos erros. Mas não é a ideologia que é rejeitada - é a sua incompetência e ilegalidade".

Vale lembrar que, ao contrário de outras publicações europeias, como "The Economist" e "Financial Times", que têm linha editorial mais conservadora e inclinada à direita, o "Guardian" é o principal jornal inclinado à esquerda no Reino Unido.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX