1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

'Grampo de Dilma e Lula é fato gravíssimo e balança base, diz líder do PSD na Câmara

- Atualizado: 16 Março 2016 | 22h 01

Rogério Rosso evitou comentar publicamente se a sigla pode desembarcar da base após a divulgação dos últimos fatos e disse que prioridade no momento são as indicações para a comissão do impeachment

BRASÍLIA - O líder do PSD na Câmara, deputado Rogério Rosso (DF), avaliou nesta quarta-feira, 16, como "gravíssima" a conversa telefônica entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que indica que a nomeação de Lula para a Casa Civil teria sido para que ele passasse a ter foro privilegiado. Na avaliação do parlamentar, a divulgação da gravação "balança" a base aliada do governo, da qual o PSD faz parte.

"Se a indicação foi feita para dar foro privilegiado ao ex-presidente Lula considero muito grave. Pode estar ferindo princípio constitucional", afirmou Rosso. O líder evitou comentar publicamente se o PSD pode desembarcar da base aliada após a divulgação dos últimos fatos, como fez nesta quarta o PRB. Segundo ele, a "prioridade" do partido neste momento é indicar os quatro deputados que terá direito para a comissão especial do impeachment na Câmara.

O líder do PSD na Câmara, deputado Rogério Rosso (DF)

O líder do PSD na Câmara, deputado Rogério Rosso (DF)

Rogério Rosso afirmou que irá ouvir todos os membros da bancada do PSD sobre como deverá fazer a divisão das vagas. O líder partidário disse que, até antes da divulgação da conversa entre Dilma e Lula, a bancada estava dividida igualmente entre os que são favoráveis e contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff. "Vivemos a crise da maior gravidade desde a redemocratização", afirmou.

Atos pelo País após a nomeação de Lula como ministro da Casa Civil
JF Diório/Estadão
São Paulo (SP)

Parte da avenida Paulista em que fica o Masp foi tomada por manifestantes contrários a entrada de Lula no Ministério da Casa Civil

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX