1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Graça vai ao Congresso falar sobre Petrobras, diz Costa

TÂNIA MONTEIRO - Agência Estado

24 Março 2014 | 21h 57

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), informou que a estratégia do governo para esvaziar a tentativa de abertura de CPI sobre a Petrobras é levar os ministros ao Congresso para prestar todos os esclarecimentos possíveis. A presidente da Petrobras, Graça Foster, também irá ao Congresso dar informações aos parlamentares.

Humberto Costa ressaltou ainda que o tema sobre a compra da refinaria de Pasadena (EUA) já está sendo investigado pela Polícia Federal, Controladoria Geral da União e Tribunal de Contas da União. "Acima de tudo, vamos esclarecer os senadores e os deputados", afirmou Costa, acrescentando que "há muita especulação sobre o tema e as pessoas talvez não tenham tido as explicações sobre como, de fato, as coisas aconteceram". O líder lembrou ainda que, no ano passado, o ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli foi à Comissão de Fiscalização, fez uma apresentação sobre esse tema e emendou: "na época, não houve, por parte da oposição, qualquer contestação naquele momento".

Repetindo o discurso que tem sido apresentado pelo governo nos últimos dias, Humberto Costa disse que no momento da compra da refinaria de Pasadena, "do ponto de vista do mercado, naquele momento era uma proposta que interessava ao Brasil". Para ele, a empresa "deixou de ser uma proposta rentável por conta da crise, mas já está voltando novamente a ser rentável". E explicou: "tanto é que a Petrobras não considerou a refinaria no seu plano de desmobilização para elevar o seu caixa". As declarações de Costa foram dadas no Planalto, depois da reunião de líderes com a ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti.