1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Graça: prioridade absoluta é o Brasil, com o pré-sal

ERICH DECAT E RICARDO DELLA COLETTA - Agência Estado

30 Abril 2014 | 14h 29

A presidente da Petrobras, Graça Foster, considerou nesta quarta-feira, 30, que a produção da estatal está "atrasada" e que a prioridade "absoluta" serão investimentos no Brasil."É questão de poucos meses para começarmos a mostrar um resultado melhor. Nossa atividade fora do Brasil não é prioridade, a prioridade é o Brasil por conta do pré-sal", afirmou Graça, que participa de audiência na Câmara dos Deputados. "Temos que aumentar a produção, mas temos tido bons resultados, os bancos sabem disso. Trabalhamos por convergência de preços e aumento de produção, que sei que está atrasada", disse.

Segundo ela, atualmente, há mais de 40 sondas de perfuração, número que, na gestão do ex-presidente da estatal Sérgio Gabrielli não chegava nem à metade.

A presidente da Petrobras também considerou nesta quarta-feira que não tinha conhecimento para "precisar sobre a necessidade ou não" da criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a estatal no Congresso."Como cidadã eu não tenho nenhum comentário a fazer, não posso comentar. Não tenho conhecimento dos senhores para precisar sobre a necessidade ou não. Como presidente da Petrobras tenho dever de atendê-los, comparecer, atender a todos vocês", afirmou.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), marcou para a próxima terça-feira uma reunião com os líderes do Senado e da Câmara para discutir um cronograma de instalação da CPI mista da Petrobras. O senador também confirmou a disposição de recorrer da decisão da ministra do STF Rosa Weber que determinou a instalação da investigação exclusiva da estatal no Senado.