1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Graça cancela depoimento à comissão da Câmara, mas mantém fala no Senado

RICARDO BRITO - Agência Estado

14 Abril 2014 | 17h 02

Presidente da estatal ainda deve prestar esclarecimentos sobre a compra da refinaria de Pasadena ao Congresso pela manhã

Brasília - A presidente da Petrobrás, Maria das Graças Foster, cancelou sua participação na audiência pública que faria na Comissão de Fiscalização da Câmara para explicar a compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), na tarde desta terça-feira, 15. Contudo, até o momento, está confirmada a audiência pela manhã em sessão conjunta nas comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Fiscalização do Senado.

A medida ocorre após a presidente da estatal aparecer em público com Dilma Rousseff nesta segunda-feira, 14. As duas participaram da inauguração da cerimônia de viagem inaugural do navio petroleiro Dragão do Mar e batismo do navio Henrique Dias, no Estaleiro Atlântico Sul, em Ipojuca (PE). Na ocasião, Dilma saiu em defesa da estatal, afirmou que desvios serão punidos e criticou "proveito político" dos que atacam a empresa.

Os governistas apostam no depoimento de Graça Foster no Senado para barrar a instalação da CPI da Petrobrás. Eles avaliam que com os esclarecimentos dela não será necessária a criação da comissão para investigar a estatal. O principal foco da oposição é apurar o envolvimento da presidente Dilma Rousseff na compra da refinaria norte-americana.

Conforme o Estado revelou no mês passado, Dilma votou, quando comandava o Conselho de Administração da estatal, a favor da operação mesmo tendo se embasado em um resumo falho e incompleto. Em 2012, a estatal concluiu a compra da refinaria e pagou ao todo mais de US$ 1,2 bilhão por Pasadena, que, sete anos antes, havia sido negociada por US$ 42,5 milhões à ex-sócia belga.