Governo vai apurar denúncias contra Argello, diz Padilha

O ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse hoje, em entrevista no Palácio do Planalto, que o governo vai investigar a existência de um esquema de desvio de recursos do Orçamento 2011. Denúncia do jornal O Estado de S. Paulo revelou que o senador Gim Argello (PTB-DF), relator do Orçamento, intermediou contratos fantasmas. "Se tem denúncias, o governo vai investigar, vai apurar", afirmou Padilha, sem entrar em detalhes.

LEONÊNCIO NOSSA, Agência Estado

07 Dezembro 2010 | 17h27

"O próprio senador (Argello) encaminhou um ofício hoje pela manhã ao Tribunal de Contas da União (TCU) e à Controladoria-Geral da União (CGU)", revelou o ministro. "É fundamental que se investigue até o fim as denúncias que possam existir", completou.

Padilha disse, no entanto, que a investigação das denúncias não pode interromper a votação da proposta orçamentária. "Acho que temos que apurar as denúncias, mas, por outro lado, não podemos interromper o processo de aprovação do orçamento, para que 2011 comece para a União, Estados e municípios com orçamento pronto para as obras", disse.

"Quem aprova o orçamento é o Congresso Nacional, não é o governo. Acredito no Congresso, acredito na comissão, nos líderes da base e da oposição para aprovarem o orçamento", ressaltou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.