1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Governo não teme investigação na Petrobras, diz Mantega

RENATA VERÍSSIMO E EDUARDO RODRIGUES - Agência Estado

02 Abril 2014 | 10h 57

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quarta-feira, durante entrevista ao programa Bom Dia Ministro, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que o governo não teme qualquer investigação nas operações da Petrobras. A estatal, diz o ministro, já é fiscalizada o tempo todo, seja pelo Tribunal de Contas da União (TCU) seja por auditoria interna. "A Petrobras é uma empresa que todo tempo tem suas atividades analisadas, não só pelo seu conselho de administração, do qual faço parte".

"Então pode investigar, deve investigar. Nós somos favoráveis a isso e vamos ver que a empresa trabalha na mais alta regularidade", afirmou. Mantega disse que a estatal é uma das empresas mais importantes do mundo e a maior empresa brasileira. Também destacou que ela é uma grande produtora de petróleo e a que mais faz investimento no mundo, tirando as empresas chinesas.

O ministro também defendeu a atuação do Conselho de Administração na análise da compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. "Eu não estava no conselho de administração quando ela foi adquirida, mas tenho certeza de que o conselho de administração agiu corretamente nessa ocasião. O conselho é formado por pessoas da mais alta competência do setor público e privado. E, portanto, analisou a questão na época em que ela foi analisada com toda profundidade".

Mantega disse que não foi chamado pelo Congresso para prestar esclarecimentos sobre a operação. Segundo ele, a presidente da Petrobras, Graça Foster, foi chamada e, segundo o ministro, tem mais condições de esclarecer esse assunto. O ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, também deve ir ao Congresso falar sobre o assunto.