1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Governo demite chefe de gabinete da Secretaria de Esportes

- Atualizado: 01 Fevereiro 2016 | 19h 59

Aildo Rodrigues (PRB) foi alvo de denúncia que o acusava de pedir contribuição partidária a correligionários com cargo em comissão

Atualizado às 19h52

SÃO PAULO - O governador Geraldo Alckmin (PSDB) mandou demitir o chefe de gabinete da Secretaria de Esportes, Aildo Rodrigues Ferreira (PRB-SP),  após receber denúncias de que ele estaria pedindo contribuições partidárias a correligionários com cargo em comissão. A Secretaria de Esportes informou, no entanto, que foi Rodrigues quem pediu exoneração. 

O presidente municipal do PRB, Aildo Rodrigues Ferreira

O presidente municipal do PRB, Aildo Rodrigues Ferreira

Ferreira ocupava o cargo desde dezembro de 2014, quando o PRB assumiu o comando da pasta. O atual secretário é Jean Madeira, que é pastor da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). A exoneração foi publicada na edição desse sábado, 30, do Diário Oficial. 

A decisão de pedir a demissão de Ferreira foi tomada após o governo ter recebido uma carta anônima na qual apontava que o chefe de gabinete pedia dinheiro para o partido a funcionários em cargos comissionados que também eram filiados ao PRB. As denúncias foram encaminhadas pelo Palácio dos Bandeirantes à Corregedoria-geral da Administração (CGA), que apurou o caso.

Em nota, a secretaria comunicou também que Ferreira pediu exoneração para poder se dedicar à coordenação da campanha de Celso Russomanno à Prefeitura de São Paulo.  

Procurado pelo Estado, Ferreira classificou as denúncias como "absurdas" e disse que estava cumprindo uma função que é inerente ao cargo de tesoureiro da legenda. "Isso é um absurdo. Não tem nada a ver. É inerente à minha função de tesoureiro. Não tem sentido", afirmou o chefe de gabinete. 

O presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, também afirmou que Ferreira deixou o cargo para coordenar a campanha dos candidatos da sigla nas eleições do ano que vem "já que ele é presidente municipal do PRB".

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX