Governo de transição adia anúncio de novos ministros

A equipe de transição adiou para a próxima semana o anúncio de mais um bloco de ministros do governo Dilma Rousseff. Assessores do governo de transição informaram hoje aos jornalistas que aguardavam o documento nos comitês de imprensa do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) e da Granja do Torto que a nota não será mais divulgada.

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

10 Dezembro 2010 | 18h40

A divulgação de uma nota oficial que confirmaria as indicações de Antônio Patriota no Ministério das Relações Exteriores, Nelson Jobim na Defesa e do ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel (PT) no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) era esperada para o início da noite de hoje.

O adiamento da nota oficial foi anunciado logo após a reunião entre a presidente eleita e o governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, ocorrida hoje na Granja do Torto. O espaço do PSB no futuro governo ainda está indefinido. O único nome confirmado até o momento era do secretário do governo de Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho, para a pasta da Integração Nacional. O PSB também deve manter a Secretaria de Portos.

Outra hipótese é a indicação do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) para um ministério, a fim de abrir uma vaga de senador para o presidente do PT, José Eduardo Dutra, que é primeiro suplente de Valadares. Ele foi sondado para assumir o Ministério de Micro e Pequenas Empresas, que ainda será criado, mas recusou a oferta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.