1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Governo de MG admite novos atrasos no pagamento de servidores

- Atualizado: 07 Janeiro 2016 | 05h 00

O governador Fernando Pimentel afirma que não há garantia de que a folha do funcionalismo público do Estado será paga a cada quinto dia útil de cada mês; 13° salário também atrasou

BELO HORIZONTE - Após atrasar o salário dos servidores referente a dezembro, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT) afirmou nesta quarta-feira, 6, não haver qualquer garantia de que a folha do funcionalismo público do Estado será paga a cada quinto dia útil de cada mês, como vinha ocorrendo.

Conforme o governador, a tendência é que seja estabelecido um cronograma para os depósitos nas contas dos servidores. “O fundamental é que haja a segurança de que não haverá interrupção no pagamento. Agora vamos negociar para ver o dia”, afirmou Pimentel, que participou do lançamento de um aplicativo criado pelo Estado para prestação de serviços à população.

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT)

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT)

O salário referente a dezembro, que deveria ser pago amanhã, só entrará na conta-corrente dos funcionários na quarta-feira da semana que vem. A justificativa do governo para o atraso foi a necessidade de aguardar o repasse de recursos do ICMS, que entra no caixa do governo no dia 10.

Pimentel afirmou que, com a quitação de duas folhas em dezembro, a referente a novembro e o 13º salário, não houve dinheiro suficiente para o pagamento que deveria ser feito no quinto dia útil de janeiro. “Teremos um ano muito difícil do ponto de vista orçamentário”, admitiu o governador.

‘Déficit brutal’. O rombo nas contas do Estado previsto para 2016, segundo Pimentel, é de R$ 10 bilhões. “A situação financeira de todos os Estados é muito difícil e Minas certamente não é exceção.” Conforme o governador, os problemas de caixa já vinham de outras gestões. “Herdamos um déficit brutal. Tentamos reduzi-lo no ano passado e não conseguimos”, disse.

De acordo com Pimentel, a expectativa é que o cronograma dos pagamentos dos servidores seja apresentado às associações e ao sindicato que representa o funcionalismo na próxima semana.

Questionado sobre o salário dos servidores públicos do Judiciário e Legislativo, que já foram pagos, Pimentel afirmou se tratar de tratar de poderes com orçamentos independentes.

O anúncio do atraso do pagamento relativo a dezembro foi feito no dia 2. O Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público de Minas acusou o governador de não ter negociado com a categoria. Ontem o diretor do sindicato Geraldo Henrique da Conceição afirmou que a entidade vai discutir o que chamou de “desrespeito” do governo.

O líder do bloco de oposição na Assembleia, Gustavo Corrêa (DEM), questionou a declaração do petista. “O rombo nas contas públicas do governo do PT em 2015 não foi causado pelos governos anteriores. Uma das primeira medidas de Pimentel, ao assumir o governo, foi inchar a máquina.”

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX