1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

'Governo chegou ao fundo do poço', diz Aécio sobre delação de Delcídio

- Atualizado: 03 Março 2016 | 15h 09

Pelo Twitter, tucano afirma que acusações de senador 'ultrapassam o debate político entre oposição e governo' e merecem 'indignação e repúdio'

Brasília - O senador Aécio Neves (PSDB-MG) se manifestou no Twitter sobre a delação de Delcídio Amaral (PT-MS), que cita a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

"São afirmativas extremamente graves que dizem respeito às instituições do País, ultrapassando o debate político entre oposição e governo. Se confirmadas, merecerão por parte dos brasileiros indignação e repúdio e teremos chegado ao fundo do poço", postou o senador no microblog.

O senador Aécio Neves (PSDB-MG)
O senador Aécio Neves (PSDB-MG)

Aécio marcou reunião na tarde desta quinta-feira, com líderes da oposição da Câmara e do Senado, para definir a estratégia de atuação em relação ao governo após a divulgação de trechos da delação feita por Delcídio.

Na manhã desta quinta-feira, 3, a revista IstoÉ publicou reportagem em que revela trechos da delação premiada do senador Delcídio Amaral, que foi preso preventivamente por tentar obstruir investigações da operação Lava Jato. A informação foi confirmada pela reportagem do Estado.

Segundo a revista, Delcídio teria dito em delação premiada que a presidente Dilma tentou atuar ao menos três vezes para interferir na Operação Lava Jato por meio do Judiciário. Na delação, Delcídio teria citado também Lula e detalhado os bastidores da compra da refinaria de Pasadena pela Petrobrás.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX