Governador do RN diz que pretende erradicar analfabetismo

Robinson Faria afirmou ainda que vai recuperar os 25 hospitais regionais e redefinir os seus perfis

ANNA RUTH DANTAS, Especial para O Estado

01 Janeiro 2015 | 20h46

O governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria disse, durante o discurso de posse, que vai buscar a implantação efetiva do plano nacional de educação, convocando todas as universidades, públicas e privadas, para uma parceria permanente com a gestão estadual. "Vamos elaborar um programa de erradicação definitiva do analfabetismo", disse. O governador disse ainda que vai implantar no Estado o programa "Brasil Profissionalizado", além de lançar e efetivar o Pronatec estadual.

"Vamos convocar pais e alunos para participarem das decisões escolares, vamos dignificar a atividade professoral, com salários dignos, respeito profissional e preparação acadêmica", afirmou. Ele disse que nunca perdeu em nenhum conflito político eleitoral e destacou que conquistar o Estado potiguar é a maior de todas elas. Ele disse ainda que a chegada ao governo sinaliza uma "nova era".

Na área da saúde, Faria disse que vai recuperar os 25 hospitais regionais e redefinir os seus perfis. "Vamos criar os centros de diagnóstico, inicialmente em Natal e Mossoró. No Hospital Walfredo Gurgel ficarão apenas atendimentos de urgência cardiológico e neurológico. É urgente retirar os corredores os pacientes", afirmou. O governador disse que vai estimular e reforçar todas as campanhas preventivas de economia. "Vamos dar exemplo para colher credibilidade. Vamos estabelecer metas que evitem as doenças antes da sua instalação", comentou.

Já para segurança ele disse que vai implantar a "Ronda Cidadã". "Já está testada em vários lugares do mundo. Vamos humanizar o servidor da segurança, no caso dos militares e vamos corrigir o absurdo dos dez anos sem promoção. Vamos fazer a revisão do estatuto da Polícia Militar", afirmou.

O novo governador lembrou que foi promessa de campanha fazer um "governo técnico", evitando indicações políticas. Sobre o turismo, o novo chefe do Executivo Estadual enalteceu o potencial turístico do Estado, na capital e no interior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.