Carmem Pompeu/Divulgação
Carmem Pompeu/Divulgação

Governador do Ceará determina que as repartições tenham fotos de cearenses

'Vocês não estão seguindo a mim ou a um grupo político, por isso não vou distribuir minha foto às repartições públicas', disse Santana

Carmen Pompeu, Especial para O Estado

01 Janeiro 2015 | 15h45

FORTALEZA  - Num simbolismo de que pretende trabalhar para todos os cearenses, o novo governador do Estado, Camilo Santana (PT), encerrou seu discurso, no Palácio da Abolição (sede do Governo), em Fortaleza,ao receber o cargo de Cid Gomes (Pros), determinando que todas repartições estaduais tenham retrato de cearenses e não a foto oficial dele. Mandando um recado para o secretariado disse: "Lembrem-se. Vocês não estão seguindo a mim ou a um grupo político. Estão nas suas mãos a vida de milhões de pessoas. Por isso anuncio hoje que não vou distribuir minha foto para as repartições públicas. Os secretários terão em suas salas as fotos dos nossos irmãos e irmãs cearenses de todo o Estado para que se lembrem que para eles e para elas que vocês estão trabalhando".

Num discurso de 15 minutos para duas mil pessoas, Camilo Santana pontuou suas promessas. "Vamos ajudar aqueles que mais precisam, mas devo aqui agradecer a todos os cearenses que garantiram a reeleição da presidenta Dilma Rousseff. O trabalho dela a exemplo do ex-presidente Lula faz o Brasil reduzir suas desigualdades e ampliar as oportunidades". Santana destacou que "o Nordeste e o nosso Ceará são provas de como nos últimos doze anos a vida principalmente dos mais carentes melhorou muito".

O novo governador cearense prometeu combater a corrupção dizendo que vai trabalhar em conjunto com o Poder Judiciário e o Ministério Público. "Sem dúvida quando todos trabalham juntos todos são credenciados. Este trabalho, inclusive, nos ajudará a combater e evitar casos de corrupção. Não tolerarei e serei firme no combate àqueles que tentarem abusar dos recursos e da boa vontade do nosso povo".

Santana prometeu "ser governador de todos os cearenses, mas não poderia de deixar de agradecer a minha terra, ao Cariri,que depositou em mim uma confiança especial. Sou o primeiro governador eleito democraticamente que nasceu no Cariri. Devo àquela Terra, àquela Gente tudo que sou hoje".

"Tratarei a todos cearenses como se fossem da minha família. Serão todos meus pais, mães, irmãos, irmãs, filhas e filhos. Tenham em mim um pai, uma mãe, um filho, um parceiro. Estarei sempre de portas abertas para todos, mas deixem suas portas abertas para mim. Me ajudem a sonhar, a trabalhar com coragem para melhorar a vida do nosso povo".

Santana afirmou que "desejo conversar com aqueles mais experientes como se fossem meus pais. Ouvindo seus conselhos e retribuindo a todo o trabalho, amor e dedicação que eles tiveram pelo Ceará".

Santana prometeu dialogar com os trabalhadores, "como se fossem meus irmãos. Sabendo escutar as suas angustias, reclamações e orientações para podermos ajudar a superar seus desafios e inquietações".

O novo governador pontuou que pretende ouvir os mais jovens: "para saber quais são as suas dificuldades  e principalmente para não deixar de sonhar e trabalhar por um Ceará mais justo, pacífico e fraterno. Para que nossas crianças possam desfrutar a vida com paz e harmonia".

Para Santana, o "diálogo com todos não é uma imposição. Mas uma necessidade. Com o diálogo aberto, franco e democrático com todos tenho certeza que poderemos escrever um capítulo de muita prosperidade para o nosso querido Ceará. Este diálogo deve se dar com todos os movimentos sociais e todos setores da sociedade".

O governador cearense disse que tenho como meta número um reduzir a criminalidade no Estado: "Tenho como principal meta reduzir os índices de violência em nosso Estado. Vou trazer essa questão para mim, coordenando diretamente as ações para combater a criminalidade e principalmente gerar oportunidade para as pessoas, em especial, os mais jovens, não sejam seduzidos pelo crime. Vamos integrar as áreas de Governo para atuar nos locais mais vulneráveis ".

Agradeceu ao ex-ministro Ciro Gomes, que chamou de 'mestre'. "Ele me mostrou tudo para o caminho das pedras, sem perder a coragem e a vontade de apenas se dedicar ao nosso povo".

Destacou que o ex-governador Cid Gomes deu exemplo para ele: "Governador, seu legado me motiva a trabalhar ainda mais para o Ceará seguir avançando. Seu trabalho, sua força, sua integridade fizeram o Ceará crescer e desenvolver como nunca antes na História desse Estado". E desejou boa sorte no Ministério da Educação: "Ele terá agora um desafio gigantesco que é abraçar e melhorar a vida e a Educação  de todos os brasileiros. Não tenho dúvida que será um grande ministro e que terá oportunidade de trilhar caminhos ainda mais desafiadores para fazer do Brasil um País ainda melhor".

Mais conteúdo sobre:
posse 2015 Ceará governo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.