1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Governador cassado é alvo de protesto no Amazonas

- Atualizado: 01 Fevereiro 2016 | 20h 18

José Melo (PROS) foi condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) na semana passada acusado de compra de votos nas eleições de 2014

MANAUS - Um manifestante atirou notas de dinheiro falsas sobre o governador do Amazonas, José Melo (PROS), durante Mensagem Governamental na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), na manhã desta segunda-feira, 1. Ao grito de "Pega teu dinheiro, comprador de voto", o estudante Hinaldo de Castro Conceição, que é militante do Movimento Levante Popular da Juventude e da Pastoral da Juventude, jogou réplicas de notas de R$ 100 com o rosto do governador.

Cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) na última segunda-feira, 25, acusado de compra de votos nas eleições de 2014, Melo foi recebido com apoio e protestos por manifestantes na entrada da Assembleia. A "chuva" de notas de R$ 100 falsas ocorreu enquanto o governador fazia a leitura da mensagem do governo com as metas para 2016. 

Logo após o episódio o governador se manifestou sobre a ação: "A vida toda eu ensinei aos meus alunos a democracia, a democracia responsável. A democracia aceita tudo, só não aceita desrespeito. Isso não é democracia, é uma coisa que, na língua portuguesa, não tem abrigo. Portanto, se essa manifestação fosse ordeira, de forma respeitosa... Agora, como ela não é... É algo que vem do movimento que está aí por trás, mas eu confio naquele lá de cima", declarou.

Após o episódio, o manifestante teve voz de prisão decretada e foi até uma delegacia, acompanhado de dois deputados de oposição ao governo Melo. Ele registrou um boletim de ocorrência afirmando que foi vítima de lesão corporal e injúria, após o protesto. O jovem também foi denunciado por representantes da Casa Militar da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), por injúria e dano ao patrimônio público.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX