1. Usuário
Assine o Estadão
assine

'Ficou combinado que Lula segura de lá e eu de cá', disse Raupp

João Domingos - O Estado de S. Paulo

07 Março 2014 | 16h 04

Senador peemedebista se comprometeu a empreender esforço conjunto com o ex-presidente para reduzir a crise instalada na relação entre PMDB e PT

Brasília - O presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), conversou nesta sexta-feira, 7, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para combinar uma forma de reduzir a crise gerada por desentendimentos na relação de seu partido com o PT. "Ficou combinado que o Lula segura de lá (o PT) e eu seguro de cá (o PMDB)", disse Raupp.

Ele informou que terá um encontro neste sábado, em São Paulo, com o vice-presidente da República, Michel Temer, e no domingo pela manhã com o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante. Nas duas reuniões, tentará avançar na política de alianças entre o PT e o PMDB nos Estados para que, à tarde, no Palácio da Alvorada, todos já possam entregar à presidente Dilma Rousseff uma solução mais ou menos alinhavada para o conflito entre os dois partidos.

Raupp disse que o grande problema é o das alianças regionais. "Esse é o estopim. As conversas foram interrompidas e nosso pessoal ficou nervoso, irritado e apreensivo. Ninguém quer passar pelo risco de ter um adversário do PT no Estado com a garantia de que a presidente Dilma estará no palanque dele, enquanto o nosso não receberá nada. Mas acho que isso vai ser resolvido nas conversas daqui para a frente", afirmou Raupp.

Nesta quinta, o presidente do PMDB esteve com Mercadante no Palácio do Planalto e adotou um discurso conciliador. Após o encontro, Raupp disse que o impasse com o PT foi no calor do carnaval e que, assim como a festa, deveria também acabar. "Foi no calor do carnaval do Rio de Janeiro que saíram essas trocas de acusações. O carnaval já passou e isso aí deve passar também", disse.