Feijóo: Lula vai vetar Emenda 29 sem fonte de recurso

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou durante café da manhã com integrantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), que vai vetar o projeto de regulamentação da emenda 29, que amplia recursos para a saúde, se a Câmara dos Deputados, que vai votar o projeto, não incluir na proposta uma fonte de recursos. A informação foi dada pelo presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Lopes Feijóo. De acordo com relato de Feijóo, o presidente da República argumentou que não se pode criar uma despesa permanente com base no crescimento da arrecadação, que poderá não ocorrer. "O presidente afirmou que as pessoas dizem que está havendo um crescimento da arrecadação. Então, como a gente faz? Monta hospital, contrata médico e depois, se a arrecadação cai, demite e fecha os hospitais?", relatou Feijóo sobre as declarações de Lula. "Ele (Lula) disse que as pessoas se queixam que pagam plano médico, só que abatem o plano médico do imposto de renda. É como se os pobres pagassem, para o sujeito ter plano médico. O presidente tem razão", sublinhou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, segundo quem Lula considerou tratar-se de um subsídio, como ocorre também com as escolas privadas, que têm parte das despesas igualmente abatidas no imposto de renda.

ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

21 Maio 2008 | 11h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.