1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Fazenda é invadida no interior de SP

Sandro Villar, Especial para O Estado

17 Maio 2014 | 19h 36

Movimento é liderado pelo ex-líder do MST José Rainha Júnior; eles cobram rapidez do governo federal na implantação da reforma agrária

PRESIDENTE PRUDENTE - Pelo menos 170 famílias de sem-terra, incluindo mulheres e crianças, invadiram na última sexta-feira, 16, a Fazenda São José, em Piratininga, na região de Bauru, centro-oeste do Estado de São Paulo. Os ocupantes são do Movimento Irmã Dorothy, ligado à Frente Nacional de Luta (FNL) e ao líder dissidente do MST, José Rainha Júnior. Eles colocaram faixas na entrada da fazenda cobrando do governo federal rapidez na implantação da reforma agrária. 

A promessa de assentar 35 mil famílias neste ano não foi cumprida pelo Incra, segundo líderes do movimento, lembrando que há 380 famílias em quatro municípios da região de Bauru esperando por um lote de terra. O Movimento Irmã Dorothy espera que ao menos 120 famílias sejam assentadas na região, incluindo a Fazenda São José, que é terra pública, de acordo com o movimento.

Os invasores já começaram a erguer barracas. Segundo a Polícia Militar, a situação é tranquila na fazenda, mas o administrador e outros funcionários foram ameaçados pelos sem-terra. "Houve ameaças verbais, pediram para os funcionários não resistir", explicou um oficial da Polícia Militar, que pediu anonimato.

O Estado tentou entrar em contato com um dos líderes, mas não obteve resposta. A fazenda, de 2,5 mil hectares, produz laranja e é administrada pela empresa Louis Dreyfus Comoditus Citros, que presta serviços para a Cutrale. A empresa entrou na Justiça com ação de reintegração de posse.