Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política

Política » 'Faltou coragem ao PSDB nesses 20 anos para combater PCC', diz Padilha

Política

Divulgação

Política

Padilha

'Faltou coragem ao PSDB nesses 20 anos para combater PCC', diz Padilha

Em viagem pelo interior de São Paulo, pré-candidato petista ao governo do Estado defendeu maior parceria com a Polícia Federal

0

Ricardo Brandt ,
O Estado de S. Paulo

12 Fevereiro 2014 | 14h05

PIRACICABA - O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha afirmou nesta quarta-feira, 12, que falta "coragem" ao governo do Estado de São Paulo no combate ao crime organizado e para enfrentar o PCC, facção criminosa que age dentro e fora dos presídios.

"Faltou coragem deste governo do PSDB nesses 20 anos para enfrentar o crime organizado, para combater as organizações como o PCC", disse Padilha em encontro com lideranças políticas ligadas ao PT, em Piracicaba.

Pré-candidato do PT ao governo do Estado, o ex-ministro começou na última sexta-feira uma caravana por São Paulo, batizada de Horizonte Paulista. Ele discute propostas para seu programa de governo.

"Para combater o crime organizado é preciso parceria com a Polícia Federal, é preciso atuar nas fronteiras do Estado para coibir a entrada de drogas e impedir que os carros roubados saiam", disse.

O ex-ministro argumentou que a polícia do Estado mais rico do País tem condições de enfrentar o crime organizado se agir com a cooperação do governo federal.

Resposta. O presidente do PSDB paulista, deputado Duarte Nogueira, divulgou nota nesta quarta-feira respondendo as acusações de Padilha e dizendo que o petista "mostra, de novo, seu total desconhecimento sobre São Paulo e sobre as medidas necessárias para combater o crime organizado". O deputado ainda afirmou que a ameaça de morte a Geraldo Alckmin por membros do PCC é prova do sucesso da política de segurança pública do Estado.

"Tanto São Paulo tem sido bem sucedido que o governador Geraldo Alckmin foi ameaçado de morte pelo crime organizado, que está descontente com o desmonte que a polícia paulista está fazendo nos seus negócios. Então temos dois lados: enquanto o governador é ameaçado de morte, o PCC mandava votar no PT. Isso já diz muito sobre o trabalho de cada um. ". Por fim, o parlamentar afirmou que "São Paulo investe sozinho mais que o dobro do governo federal em segurança".

 

 

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.