1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

Falcão: pesquisas não apontam crescimento de Marina

CARLA ARAÚJO E VALMAR HUPSEL FILHO - Estadão Conteúdo

26 Agosto 2014 | 18h 09

Falcão afirmou que as pesquisas internas do partido não apontam para um crescimento expressivo da candidata do PSB, Marina Silva

Marcos Arcoverde/Estadão
Segundo ele, as medições internas do PT apontam para Dilma num patamar mais distante dos outros candidatos do que no último levantamento

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou nesta terça-feira que a campanha da presidente Dilma Rousseff não está preocupada com a pesquisa Ibope, que será divulgada ainda hoje. Ao deixar o hotel, onde passou a tarde reunido com Dilma e outras lideranças petistas, preparando a presidente para o debate desta noite, Falcão afirmou que as pesquisas internas do partido não apontam para um crescimento expressivo da candidata do PSB, Marina Silva. "Nossa pesquisa não mostra isso (crescimento de Marina). Nossos dados são bem diferentes", disse.

Segundo ele, as medições internas do PT apontam para Dilma num patamar mais distante dos outros candidatos do que no último levantamento, que ainda não tinha Marina Silva. "Dilma está mais distante do que na (última) pesquisa Ibope, o Aécio (Neves, do PSDB) está abaixo de 20% e Marina está com pouco mais de 20%".

De acordo com ele, a presidente deve aparecer em seus "patamares históricos". Questionado se ela está na casa dos 36%, como na última pesquisa Datafolha, Rui Falcão disse que sim. "É por aí", afirmou. O presidente do PT reafirmou que "não há mudança de estratégia" na campanha, antes de deixar o hotel, na região da Av. Paulista, em São Paulo, ao lado do ministro da Casa Civil, Aloísio Mercadante, e do marqueteiro da campanha, João Santana.

Também deixou há pouco o hotel o ex-ministro Franklin Martins e o ministro da Secretária da Comunicação Social da Presidência, Thomas Traumann. Segundo Franklin, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não participou da reunião.

Eleições 2014