Ex-tesoureiro do PL tem 10 dias para pagar multa de R$ 370 mil

Jacinto Lamas foi condenado por lavagem de dinheiro e cumpre pena de cinco anos de prisão em regime inicialmente semiaberto

Felipe Recondo, Agência Estado

14 Janeiro 2014 | 18h44

Brasília - Um dia depois de receber autorização para trabalhar fora do presídio da Papuda, em Brasília, o ex-tesoureiro do PL Jacinto Lamas será notificado a pagar a multa de R$ 370 mil, parte da pena imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento do mensalão.

O valor inicial era de R$ 260 mil, mas com a correção feita pela Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, a multa superou os R$ 370 mil. O valor deverá ser pago em dez dias.

Lamas foi condenado por lavagem de dinheiro e cumpre pena de cinco anos de prisão em regime inicialmente semiaberto. Ele recebeu autorização da Justiça para trabalhar como assistente administrativo de uma empresa de engenharia de Brasília. Ficou acertado salário de R$ 1,2 mil mensal, mais vale transporte e vale-refeição (R$ 11 por dia).

Mais conteúdo sobre:
mensalão Jacinto Lamas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.