Gabriela Biló|Estadão
Gabriela Biló|Estadão

Ex-primeira-dama faz último exame nesta tarde

Marisa Letícia será submetida a novo procedimento às 18h; CUT pede a sindicatos para convidar militância a comparecer a São Bernardo do Campo

Ricardo Galhardo e Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

03 Fevereiro 2017 | 14h29

O Hospital Sírio-Libanês informou no início desta tarde, 3, que a primeira bateria de exames feitos na ex-primeira dama Marisa Letícia da Silva indicou morte cerebral. Há ainda uma segunda e última fase de exames, prevista para as 18h. Em caso de confirmação de morte cerebral, o corpo da mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá ser velado na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), e posteriormente cremado, no sábado, 4, no Crematório Jardim da Colina.

A ex-presidente Dilma Rousseff chegou por volta do meio-dia ao hospital. Dilma estava viajando pela Europa e antecipou a volta ao Brasil com o agravamento do quadro clínico de Marisa. Na noite de quarta-feira, 1, a equipe médica disse que a situação era "irreversível".

O presidente Michel Temer pediu um minuto de silêncio durante cerimônia de posse dos ministros do governo, nesta sexta-feira, em homenagem à ex-primeira-dama. Na quinta, 2, Temer visitou Lula no hospital.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) enviou nesta sexta-feira mensagem a sindicatos para que convidem a militância a comparecer em São Bernardo do Campo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.