1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

Estratégia tucana não muda após pesquisa, diz Aécio

ELIZABETH LOPES E RICARDO CHAPOLA - Agência Estado

29 Abril 2014 | 13h 09

O senador e pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves (MG), comemorou nesta terça-feira, 29, os números da mais nova pesquisa CNT/MDA, que mostram queda na avaliação do governo da presidente Dilma Rousseff e crescimento de suas intenções de voto. "Recebo a pesquisa como algo positivo, mas isso não modifica nossa estratégia. A percepção mais relevante é que há um cansaço em relação a tudo isso (governo Dilma) e um sentimento crescente de mudança", disse Aécio.

Para o tucano, a pesquisa traduz o sentimento da população de que "é melhor encerrar o que está aí e iniciar uma nova fase". Na sua avaliação, o PSDB está pronto para colocar isso em prática, aumentando a eficiência e o crescimento do País. "Estou confiante de que estamos no caminho certo", afirmou.

Sobre o dado que mostra que 90% dos entrevistados defendem a CPI da Petrobras, Aécio disse: "Me identifico muito com estes pesquisados. Eu também quero muito a instalação da CPI da Petrobras." No seu entender, esses números são uma demonstração clara de que a CPI é uma demanda da sociedade brasileira.

As afirmações foram feitas após palestra para investidores e economistas, convidados pelo Itaú BBA. A palestra contou com a presença do economista Armínio Fraga, cotado para ocupar o Ministério da Fazenda em um eventual governo tucano.

Após a palestra, Aécio seguiu para Brasília e disse que está confiante de que a CPI da Petrobras será instalada ainda esta semana "no cumprimento da correta decisão do STF", que determinou sua imediata instalação.

Eleições 2014