1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Estão tentando 'derreter o Lula' para destruir o PT, diz Rui Falcão

- Atualizado: 29 Janeiro 2016 | 15h 06

Presidente do partido divulgou nota em rede social na qual defende o ex-presidente

BRASÍLIA - O presidente nacional do PT, Rui Falcão, saiu mais uma vez em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em nota publicada em uma rede social nesta sexta-feira, 29, Falcão afirmou que as investigações que envolvem o ex-presidente têm o objetivo de tentar "derreter o Lula", para destruir o PT.

"Estão tentando 'derreter o Lula' para destruir o PT. Eles sabem qual é a liderança, qual é a força política que tem o PT. Isso já vinha antes de a gente ter a Presidência. Tem uma série de episódios para tentar destruir o PT e destruir o Lula. São os mitos: casa do Morumbi, fortuna do Lula, conta no exterior, uma série de ataques. Não passarão", escreveu.

O presidente do PT, Rui Falcão

O presidente do PT, Rui Falcão

Nesta semana, a Polícia Federal deflagrou a 22ª fase da Operação Lava Jato, intitulada "Triplo X". A operação teve como foco as obras da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop), entre elas o edifício Solaris, na praia do Guarujá (SP), onde a esposa de Lula, Marisa Letícia, teve direito de compra de um apartamento.

Lula e sua esposa foram intimados pelo Ministério Público de São Paulo a depor sobre o apartamento, na condição de investigados. O depoimento do ex-presidente foi marcado para 17 de fevereiro. A investigação tenta descobrir se os imóveis foram utilizados para lavar dinheiro desviado de contratos da Petrobrás.

O ex-presidente Lula nega qualquer ilícito envolvendo o apartamento. Em nota divulgada nesta semana, o petista também diz repudiar "qualquer tentativa de envolver seu nome em atos ilícitos investigados na chamada Operação Lava Jato".

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX