Estado de saúde de Alencar é razoavelmente estável, diz médico

Equipe médica está aguardando a evolução do quadro nos próximos dias para decidir se libera ou não o vice-presidente para participar da cerimônia de posse da presidente eleita, Dilma Rousseff

Daiene Cardoso, da Agência Estado

24 Dezembro 2010 | 11h53

SÃO PAULO- O médico Raul Cutait, da equipe que trata do vice-presidente da República, José Alencar, informou há pouco que o estado de saúde dele é 'razoavelmente estável' e que a equipe está aguardando a evolução do quadro nos próximos dias para decidir se libera ou não o vice-presidente para participar da cerimônia de posse da presidente eleita Dilma Rousseff (PT), no dia 1º de janeiro, em Brasília.

"No geral, ele está razoavelmente bem. Estamos aguardando a evolução para ver se ele para mesmo de sangrar, pois dá a impressão de que pode estar sangrando um pouquinho", disse Cutait.

Cutait disse também que Alencar está acompanhado da família, mas não revelou se o vice-presidente está liberado para comer a ceia tradicional de Natal. "(Está liberado) o que dá para alguém comer nesta fase".

Questionado sobre a possibilidade do vice-presidente comemorar o Natal com vinho, o médico brincou: "Ele vai querer beber a cachaça que ele faz, aí é outra história." De acordo com o médico, está descartada a possibilidade de uma nova cirurgia no vice-presidente porque existem outras alternativas de tratamento para ele. "Ainda estamos discutindo entre nós (equipe médica)."

Quércia

Cutait, que também foi o médico responsável pela equipe que acompanhou o ex-governador Orestes Quércia no sírio-libanês disse que a doença que vitimou o peemedebista foi "uma manifestação rara e agressiva" de câncer.

Ele revelou que Quércia foi perdendo a consciência nos últimos dias. "Ele foi tendo gradativamente insuficiência múltipla dos órgãos". Quércia morreu às 7h40 da manhã desta sexta-feira, vítima de um tumor na próstata.

Mais conteúdo sobre:
José Alencar saúde Sírio-Libanês

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.