Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política » Erundina deixa PSB para fundar um novo partido

Política

Nilton Fukuda/Estadão

Política

PSB

Erundina deixa PSB para fundar um novo partido

Deputada deve se filiar ao Psol e permanecer na sigla até que consiga fundar o Raiz Cidadanista

0

Pedro Venceslau,
O Estado de S.Paulo

09 Março 2016 | 18h55

A deputada federal e ex-prefeita de São Paulo Luiza Erundina (PSB-SP) informou nesta quarta-feira, 9, à bancada do PSB na Câmara que deixará a legenda para se dedicar a criação de um novo partido, o Raiz. A notícia foi antecipada pelo Estado no começo do ano. Como o processo de formação da legenda ainda está no início, ela deve se filiar temporariamente ao Psol.

Chamada de "filiação democrática", a prática foi inaugurada na eleição de 2014 pela ex-ministra Marina Silva, que entrou no PSB enquanto tentava fundar a Rede Sustentabilidade.       

 

A deputada fez o anúncio na presença dos deputados, do presidente do PSB, Carlos Siqueira, e do vice-presidente de Relações Governamentais, Beto Albuquerque.

Coordenadora-geral da campanha de Marina Silva à Presidência em 2014, quando a ex-ministra, hoje na Rede Sustentabilidade, concorreu pelo PSB após a morte de Eduardo Campos, Luiza Erundina (PSB-SP) comandou no dia 22 de janeiro no Fórum Social Mundial a plenária de fundação do Raiz Movimento Cidadanista.

O movimento, que também conta com a participação de dissidentes da Rede Sustentabilidade, é inspirado no Podemos, da Espanha, Syriza, da Grécia, e em novos partidos de matriz socialista que despontaram na Europa nos últimos dois anos.

A deputada Luiz Erundina foi uma das fundadoras do PT em 1980 e em 1988 foi a primeira mulher a assumir a prefeitura de São Paulo na mais expressiva vitória do partido até então.

Em 1993, depois do impeachment de Fernando Collor, assumiu o cargo de ministra da Secretaria de Administração Federal no governo Itamar Franco. A decisão abalou sua relação com o PT e ela acabou deixando a sigla para entrar no PT.  

Comentários